ga('send', 'pageview');

Autossabotagem e Seu Papel Como Mal do Século

 

Vejo muitas pessoas abordando a Depressão, Estresse, Ansiedade e Síndrome do Pânico Como os Males do Século.

Porém, pouco se fala sobre algo que podemos considerar a chave para não permitirmos que estes males se instalem.

Bem, se Depressão é excesso de passado.

É melancolia, é a tristeza, é o acúmulo de insatisfações, de expectativas frustradas.

Ou seja, criou-se uma expectativa, as coisas não saíram como esperávamos, aquilo causou uma tristeza e a pessoa fica rememorando tudo aquilo.

Mentalmente ela recria a situação e o mundo dela, passa a ter aquele cenário mental.

Logo, como toda criação começa no mental, rapidamente a doença se instala no corpo físico inclusive.

E se, a ansiedade é o excesso de futuro.

Quando estamos Pre-ocupados com o que pode acontecer.

Pre-ocupados com a possibilidade de não acontecer como a gente quer.

Eu diria até uma falta de fé, em nós mesmos, no Universo.

A falta da certeza de que o Melhor sempre acontece.

Mesmo que este melhor, seja para nos ensinar algo e não seja muito agradável a uma primeira vista.

Logo, fica a lacuna do momento presente, como o que temos para de fato agir e mudar a situação, antes dos males se instalarem e necessitarem de um acompanhamento de um profissional.

No momento presente só podemos ter a ação para corrigir os fatos e o que nos tira da ação chama-se autossabotagem.

Nos autossabotamos quando não nos permitimos ser feliz novamente após um fato triste.

Nos autossabotamos quando não nos permitimos amar novamente após uma desilusão.

Nos autossabotamos quando não percebemos a nossa importância ativamente no cenário da vida aqui e agora, para o amanhã acontecer.

Deixamos de reconhecer que para termos um futuro do jeito que queremos, basta nos empoderarmos no presente e agirmos no hoje com a devida responsabilidade sobre nossos resultados, até que se concretizem.

O universo nos oferece infinitas possibilidades e se confiarmos nele, o melhor nos chegará.

Portanto, a Chave contra o mal do século, ou males do século é abominarmos a autossabotagem de nossas vidas.

Percebermos e estarmos atentos ao que acontece em nossas mentes e que nos faz patinar entre esses 2 cenários.

Percebermos o que nos tira o poder…,afinal o poder está no agora e em nós!

O futuro, só nos resta esperar e o passado já se foi.

 “Quando você decide assumir a responsabilidade por suas próprias circunstâncias, você adquire automaticamente, o poder de mudá-las.” Stephen R. Covey

E como podemos fazer isso?

É uma espécie de autorresponsabilidade nossa com relação aos processos, ao momento presente, a estar aqui e agora.

Atuando naquilo que nos compete o mais impecavelmente possível.

Nos conscientizarmos de que somos parte da Criação e somos Co-Criadores da nossa realidade, assim nos empoderamos.

Nos empoderamos quando tomamos ações conscientes e construtivas perante o que passou e direcionamos as coisas da melhor maneira possível para que se realize no futuro como almejamos.

Muitas vezes as pessoas só estão reclamando da falta de oportunidades, falta de prosperidade, falta oportunidades de negócios.

Mas esquecem de prestar atenção nas pessoas que estão ao seu redor, nas oportunidades de aprendizado e amadurecimento que as dificuldades lhes trazem.

Sabe aquela história de que enquanto uns choram, outros vendem lenços.

Muitas vezes nos vitimizamos com certas situações e, no entanto, essas são verdadeiras descobertas de tesouros.

Olhe sua agenda e relembre pessoas que possam ajudar na situação…ser parceiros, alguém para se aconselhar, alguém para trocar.

Olhar em volta e prestar atenção no que pode haver de oportunidade no mundo, em sua cidade, em seu país.

A Autossabotagem vai se instalando aos poucos e quando percebe-se, ela fez estragos.

Vamos nos dando desculpas ao invés de nos empoderarmos ou,

vamos perdendo o foco do presente e nos projetando ao futuro, onde ainda não podemos fazer nada.

Nos abastecendo de dúvidas, nutrindo o medo e o levando junto conosco ao invés de o eliminarmos.

Se não existe presente, passado e futuro, estamos em um contínuum espaço/tempo, como a física quântica nos ensina, logo se transcendermos o entendimento de que somos consciência acima de tudo, a certeza do agora será natural.

E se entendermos que esta consciência tem por natureza o crescimento e a expansão contínua, perceberemos na verdade que a autossabotagem é uma forma de suicídio e por isso esses males são tão graves e necessitam de tanto empenho e entendimento nosso para que não sejam mais disseminados.

Alguns Passos que sugiro como prática:

1 – Certifique-se daquilo em que você é bom, se estiver com dificuldades de obter esta clareza, peça ajuda a um amigo ou parente com quem tenha afinidades.

2 – Lembre-se de situações em que foi bem sucedido e relacione de quais habilidades fez uso para se destacar.

3 – Relacione as pessoas que estiveram contigo e destaque quais habilidades e características possuíam, para você desenvolver ou buscar pessoas parecidas.

4 – Crie um filme mentalmente de como será tudo isso realizado para você, sem as autossabotagens.

5 – Diariamente se comprometa a relembrar desta situação;

6 – Faça, pelo menos uma tarefa no dia, que o leve em direção à esta concretização.

7 – Se, durante o dia, em algum momento vierem pensamentos contrários, relembre o que pessoas lhe falaram e quais habilidades já utilizou para se destacar.

 

Um beijo em seu coração de Luz!

 

Cadastre-se gratuitamente em minha LISTA VIP para receber conteúdo GRATUITO e de QUALIDADE sobre como VIVER EM FLUXO!!!

 

%d blogueiros gostam disto: